Caso Troy Davis: Como provar sua inocência quando não lhe é garantido um julgamento justo? Assine a petição!

15/09/2011




O americano Troy Davis luta contra o tempo para salvar a própria vida, com data marcada para um final, 21 de setembro de 2011, em exatos 7 dias. Acusado em 1991 pela morte de um policial em Savanah, no estado da Geórgia, ele tem desde a sua prisão mantido a sua inocência.

O caso contra Davis baseou-se em declarações de testemunhas e sem quaisquer evidências. Desde o seu julgamento, sete de nove testemunhas recuaram ou alteraram o seu testemunho, algumas alegando coerção policial.

Davis enfrenta agora a sua quarta data de execução em quatro anos. Em 2007, estava a menos de 24 horas de ser executado quando o Conselho de Absolvição e Liberdade Condicional da Geórgia disse que não iria permitir que a execução se realizasse “a menos e até que os seus membros estejam convencidos que não existem dúvidas da culpabilidade do acusado”.
 
“Dado que ainda persistem dúvidas sobre este caso, o Conselho não pode permitir em boa consciência que esta execução se realize”, afirmou o investigador dos Estados Unidos da América (EUA) da Amnistia Internacional, Rob Freer. “Opomos a todas as execuções qualquer que seja o Estado, mas até os mais ardentes defensores desta punição irreversível devem ficar perturbados pelo estado das provas contra Troy Davis.”

Depois de uma audiência federal ordenada pelo Supremo Tribunal dos EUA no ano passado, o Juiz do Tribunal Distrital, William T. Moore Jr., argumentou que para Davis ser capaz de mudar o veredito inicial, ele teria que não apenas apresentar suspeitas sobre as evidências apresentadas no caso, mas também apresentar “provas claras e convincentes de sua inocência".Desta forma, o juis não lhe garantiu um novo julgamento, apesar de reconhecer que as novas provas lançam algumas dúvidas “adicionais e mínimas” sobre a condenação.
 
O Supremo Tribunal dos EUA negou o recurso de Davis a 28 de Março de 2011 e a 6 de Setembro um juiz municipal da Geórgia assinou a sua sentença de morte, autorizando o Estado a executar Troy Davis entre 21 e 28 de Setembro.


A 7 de Setembro, o Comissário de Correcções marcou a execução para as 19h00 de dia 21 de Setembro na Prisão de Classificação e Diagnóstico da Geórgia em Jackson.

Desde que Troy Davis está no corredor da morte, mais de 90 prisioneiros foram libertados do corredor da morte por todo o país, por estarem inocentes. Em cada caso, no julgamento o réu foi acusado de ser culpado perante dúvidas razoáveis.

Participe!

Nos últimos quatro anos, três Estados nos EUA – Nova Jersey, Novo México e Illinois – elaboraram legislação com vista a abolir a pena de morte. Ao assinar as leis abolicionistas os três governadores apontaram o risco de erro irreversível como motivo para apoiar a abolição. 

Diversar celebridades e organizações pelos direitosd humanos participam de uma campanha internacional pela vida de Troy Davis, participe você também assinando as petições da Anistia Internacional e do NAACP

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Design provided by Free Web Templates| Modifikasi and Adaptation For Blogger by Jalooe Blog